Onu alerta para impacto irreversível das mudanças climáticas

alterações climáticas

Fonte : RTP

Um novo e abrangente relatório das Nações Unidas alerta para o impacto do aquecimento global que, segundo a organização, terá efeitos “severos, disseminados e irreversíveis”. O documento, divulgado numa reunião de especialistas no Japão, representa a análise mais completa, elaborada até à data, sobre o impacto das mudanças climáticas no planeta.
O relatório foi divulgado após uma semana de intensas discussões entre especialistas numa reunião do Painel Intergovernamental sobre a Mudança do Clima que decorreu na cidade nipónica de Yokohama.

Os membros do painel das Nações Unidas para o clima dizem que o documento apresenta provas incontestáveis da escala dos efeitos das alterações climáticas nos sistemas naturais e do impacto crescente que estas mudanças, inevitavelmente, terão nos seres humanos.

No sumário do documento lê-se que a saúde, a alimentação e a segurança da humanidade serão provavelmente ameaçadas pelo aumento das temperaturas. Em todos os continentes e em todos os oceanos, as mudanças no clima que ocorreram nas últimas décadas já provocaram impacto nos sistemas naturais e nas populações. [...]

 

Colheitas sofrerão corte acentuado

Os seres humanos não serão poupados. As colheitas de milho, trigo e arroz sofrerão um corte acentuado até 2050. Um terço das projeções avançadas estima esta diminuição em 25 por cento.

Depois de 2050, há o risco de os efeitos nas colheitas se acentuarem, espalhando-se a mais regiões. Isso vai ocorrer num momento em que estarão também a aumentar as necessidades alimentares de uma população mundial que, nessa altura, rondará os nove mil milhões de pessoas. Os especialistas estimam que, até 2050, o preço dos alimentos poderá subir entre 3 a 84 por cento, apenas devido às alterações do clima.  [...]

Pobres sofrem, ricos não escapam

Uma das autoras do relatório, Maggie Orondo, da Universidade de Nairobi, afirma que, em locais em África, as mudanças climáticas e os acontecimentos extremos significam que “as pessoas ficarão mais vulneráveis e poderão afundar-se ainda mais na pobreza”.

Embora os países pobres sejam os que vão sofrer mais a curto prazo, os mais ricos não escaparão aos efeitos da hecatombe ambiental. [...]

"Ninguém ficará imune"

Ninguém neste planeta ficará imune ao impacto das mudanças climáticas “ disse o presidente da conferência do Painel Intergovernamental sobre a Mudança do Clima, Rajendra Pachauri.

O secretário geral da Organização Mundial de Meteorologia, Michel Jarrauld, explicou que o relatório se baseou em mais de 12.000 estudos cientificamente revistos e descreveu o documento como “a prova mais sólida que é possível obter em qualquer disciplina científica”.

Apesar do cenário alarmante, os autores do relatório não pretendem assustar, mas antes exercer pedagogia junto dos decisores mundiais.  [...]

"Ignorância deixa de ser desculpa"

De acordo Michel Jarrauld, anteriormente, a humanidade pode ter danificado o clima terrestre por ignorância, mas, a partir de agora, “a ignorância deixa de ser uma boa desculpa”.

O vice-presidente do grupo de trabalho, Chris Field ,faz questão de destacar que nem tudo são más notícias:

“ Penso que a grande novidade deste relatório é a nova ideia que consiste em pensar no problema de gerir as mudanças climáticas como um problema de gestão de riscos”. [...]

 

Mais informação e acesso aos relatórios : http://www.ipcc.ch/

Foto : European Commission DG ECHO

Categorias: 

Comentar

Plain text

  • Não são permitidas tags HTML.
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
CAPTCHA
Para prevenir Spam, prova que és humano
1 + 1 =
Resolva este simples problema de matemática e introduza o resultado. Por exemplo para 1+3, digite 4.
By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.